Você está aqui: Página Inicial Notícias Programa municipal no Paraná dá exemplo de alimentação na escola

Programa municipal no Paraná dá exemplo de alimentação na escola

27/05/2011

Reportagens nacionais sobre a péssima qualidade da merenda em escolas espalhadas pelo país acenderam um alerta para pais, professores e alunos das redes municipais do Paraná. Em Campina Grande do Sul, a Secretaria de Educação se esforça para ser exemplo em alimentação escolar.

O Programa Municipal de Alimentação Escolar tem investido na qualidade dos alimentos para fornecer refeições saudáveis aos estudantes da rede pública de ensino. Não há registros de desperdício de alimentos, desvios ou má qualidade dos produtos.

Planejamento

Os cardápios, elaborados por nutricionista, são feitos anualmente levando em consideração os seguintes fatores: faixa etária dos alunos atendidos, valor nutricional dos alimentos, hábitos alimentares das crianças, viabilidade de preparo e variedade das preparações. "Tudo é pensado visando ao fornecimento de refeições saborosas e agradáveis ao paladar dos alunos", conta a nutricionista Tereza Ferreira.

Os gêneros alimentícios são adquiridos anualmente através de processo licitatório. A distribuição nas escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) dos produtos não perecíveis é feita mensalmente e os perecíveis semanalmente.

Nas escolas municipais é servida uma refeição diária, nos CMEIs de período integral quatro refeições e de meio período duas. Já os alunos do ensino fundamental matriculados no Programa Mais Educação, que ficam o dia todo na escola, realizam três refeições.

Fazem parte dos cardápios das escolas municipais preparações salgadas como risoto, polenta com carne picadinha, macarrão com carne moída, arroz, feijão, frango com molho, arroz colorido com carne, canjiquinha com frango, entre outras, acompanhadas de salada ou uma fruta.

As preparações doces são compostas de suco, achocolatado com leite, vitamina, canjica, flocos de cereais, salada de frutas, mini bolo e demais alimentos. São servidos ainda pães (acompanhados de queijo fatiado, requeijão ou apresuntado) e biscoitos integrais.

"A alimentação escolar visa a atender não apenas as necessidades nutricionais dos alunos durante a permanência nos estabelecimentos de ensino, como também a formação de hábitos alimentares saudáveis, que contribuem para o crescimento, desenvolvimento, aprendizagem e rendimento escolar", explica Tereza Ferreira.

Sustentabilidade

O abastecimento da merenda escolar de Campina Grande do Sul também é modelo em sustentabilidade. Com o programa Compra Direta do Produtor, implantado pela Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura em 2010, 80% dos hortifrutigranjeiros que compõem a merenda vêm das lavouras do município. São verduras, frutas e legumes fresquinhos, sem agrotóxico e comprado por um preço mais acessível do que o de mercado.

Aprovação

Os alunos Josiane Dias, Wanderson Paveliki e Jaine dos Santos, da Escola Municipal José Eurípedes Gonçalves, aprovam os cardápios. "Eu repito sempre. É uma delícia", disse Jaine, da 4ª série. Wanderson, que é da mesma turma, contou que sempre raspa o prato. Para ele, o melhor é a sobremesa. "Eu como tudo, até a salada. Mas o meu preferido é o cereal".

Fonte: Agora Paraná

comments powered by Disqus