Você está aqui: Página Inicial Acervo Edição 21 Megafone na Escola 2011

Megafone na Escola 2011

A nova etapa do programa, desenvolvido no Rio de Janeiro, coloca professores e coordenadores pedagógicos na linha de frente para ampliar a voz das escolas na busca conjunta de soluções

12/08/2011

12/08/2011

Na última sexta feira, 25/03, nove representantes de sete escolas municipais de segundo segmento do Rio de Janeiro reuniram-se no Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB para a primeira Oficina do Megafone 2011. Esse dia de trabalho deu início a uma agenda comum de encontros e oficinas que ocorrerão durante o ano, direcionados ao professor e coordenador pedagógico, com o objetivo de apoiá-los a planejar e realizar ações de melhoria nas escolas, segundo as necessidades apontadas por cada uma delas.

Os participantes aprovaram a continuidade do programa, como colocou Rivanildo Santos, professor da Escola Municipal Engenheiro João Thomé: "Às vezes ficamos tanto tempo dentro de sala de aula que esquecemos de pensar sobre ela".

O Megafone na Escola é uma iniciativa do Instituto Desiderata, em parceria com Cedaps e Instituto Paulo Montenegro e Secretaria Municipal de Educação - SME. A programação para 2011 será, como colocado por Roberta Marques, gerente da área de educação do Desiderata: "um passo a frente, não repetindo o que foi feito ano passado, desenvolvendo um trabalho que contribua para solucionar e validar questões identificadas em 2010, sendo que agora os professores e coordenadores serão os protagonistas e mobilizadores da comunidade escolar".

Durante a primeira etapa da oficina, cada escola fez uma lista dos três principais problemas que gostariam de tratar, justificando a escolha e refletindo sobre as soluções. No segundo momento, os participantes listaram os recursos que poderiam utilizar para resolver as questões enumeradas anteriormente. Por fim, desenharam um mapa falante, onde representaram a infra-estrutura de suas escolas e as parcerias das quais já fazem parte.

Na próxima sexta feira, dia 01/04, será realizada a segunda etapa da oficina, onde serão elaborados os planos de ação por escola. A partir daí - de maio a novembro deste ano - serão realizadas visitas às escolas e encontros entre os representantes a fim de colocar os planos desenhados em prática.

Histórico do projeto

Megafone na Escola é um projeto desenvolvido pelo Instituto Desiderata com o intuito de ouvir a opinião da escola sobre os desafios do segundo segmento do ensino fundamental, onde os próprios alunos são os entrevistadores. A metodologia participativa busca promover o envolvimento, a conscientização e o protagonismo dos alunos, além de uma maior interação e diálogo na comunidade escolar.

A Secretaria Municipal de Educação e as escolas de segundo segmento são parceiras fundamentais da pesquisa, pois se dispuseram a participar e acompanhar o processo, apostando em uma nova forma de trabalhar: ouvir o que a escola tem a dizer para contribuir com ações para a rede como um todo. O projeto conta ainda com outros parceiros importantes. A metodologia de pesquisa participativa com os adolescentes é do Instituto Paulo Montenegro e tem o Cedaps (Centro de Promoção da Saúde) como parceiro executor na capacitação e coordenação do trabalho de campo dos jovens pesquisadores. Uma equipe de pesquisadores da PUC-Rio fez o acompanhamento pedagógico das oficinas.

O Instituto Desiderata escolheu o segundo segmento do Ensino Fundamental a partir de dados da Secretaria Municipal de Educação. Visto por muitos como um grande desafio, esse segmento vem apresentando indicadores preocupantes: em 2009 a defasagem no 6º chegou a 22% e o número de matrículas caiu de 84 mil no 6º ano para 58 mil no 7º ano, apresentando quedas a cada ano até o término do Ensino Fundamental. Segundo o Censo Escolar em 2008, na cidade do Rio de Janeiro, apenas 29% e 23% dos alunos aprenderam o que era necessário, respectivamente, em português e matemática no 5º ano. Ou seja, os alunos entram no 6º ano com baixa aprendizagem dos conteúdos necessários à continuidade dos estudos para alcançar o Ensino Médio.

A pesquisa traz um olhar qualitativo para os dados quantitativos já existentes, além dos levantados durante as entrevistas. A ideia é que os resultados encontrados gerem subsídios para as escolas pensarem soluções e também para a elaboração de políticas públicas focadas nesta etapa.

A primeira etapa do projeto foi realizada em 39 escolas, com a participação de 134 alunos do 8º e 9º ano capacitados para entrevistar 2.194 jovens de 6º e 7º anos e 277 professores dessas escolas, uma parceria da organização com a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Foram 25 oficinas espalhadas pelo município durante 3 meses. Na segunda etapa 255 diretores de escolas de segundo segmento responderam um questionário online que foram somados aos questionários respondidos pelos diretores na primeira etapa do projeto somando 291 questionários respondidos. Os resultados da pesquisa podem ser conferidos no site do Instituto Desiderata: http://www.desiderata.org.br/docs/Apresentacao_
Megafone%20na%20Escola.pdf



Fonte: Instituto Desiderata